O tropeço do fiel

tropecoHá o caído. Há o que tropeça.

O inesperado pode acontecer a qualquer um. Você vive a excelência moral, mas sofre uma fase de perversão, de corrupção; tem conhecimento, mas age com ignorância; é disciplinado, mas experimenta o excesso; é paciente, mas irrita-se, fica ansioso; participa sempre que pode, é fraternal, mas em algum momento se recusa a cooperar; assumiu o compromisso de amar, mas hoje desejou o mal de alguém. Tropeçou, quase caiu, mas isso não combina com você. Afinal, o chão não é o seu lugar.

O Senhor escreveu: “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te” (Apocalipse 3.19). O Senhor não desiste de aperfeiçoar você. Thomas Fuller disse que “Um tropeço pode [servir para] evitar uma queda”, mas para que isso aconteça, não se pode deixar de aprender com as falhas. Recomece de onde parou. Sempre. Nosso Deus é o Deus de recomeços.

Lembre-se de que há uma promessa que dirige a Deus, a você e à sua caminhada: Vencer! E vencer não significa nunca cair, mas nunca desistir de levantar. Os heróis da Bíblia não foram pessoas que nunca erraram. São heróis porque, em vez de serem destruídos pelos erros, tornaram-se ainda mais dependentes de Deus. “Lembra-te (admita), pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras”.  

 

Anúncios