O peso da religião instituída

Ficamos indignados com terroristas, mas a maior indignação do Senhor seria com  aqueles que lideram galinhauma religião que maltrata  pessoas. Atrás do terrorista, e de tantos outros  loucos da fé, existe o recrutador escondido em alguma caverna, dando ordens em nome de Deus, inspirando gente fraca a fazer todo tipo de maluquice.

“Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus…Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens” (Mateus 23:1-4). Como o “Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas” essa expressão pode significar a religião instituída, que exerce poder negativo sobre as pessoas, quando persegue os enviados do bem e quando dificulta ou tentam controlar o acesso a Deus.

Não posso me submeter a tiranias religiosas que exigem o que não posso oferecer e/ou, por outro lado, um liberalismo que deixa passar o que preciso observar. Jesus ilustrou essa contradição com a pessoa que se concentra num mosquito e deixa passar o camelo. Se entro nessa, tenho que colocar uma incômoda máscara, para viver em público o que não consigo viver no privado.

O Senhor prega uma uma religião que ajuda, equilibra, cura, acalenta e  revela um Deus cuidadoso. “…Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram”. Mateus 23.37 

Anúncios

Marcos significativos

RochaA vida não é uma viagem por um oceano que não deixa pegadas. Caminhamos por vales e montanhas, moramos em cidades, tiramos fotografias e decidimos o que queremos guardar em nossas memórias. Tocamos pessoas, fazemos orações, estabelecemos compromissos. Recapitulamos.

Frases são gravadas onde possam ser lidas por muitos, como em Auschwitz: “Que esse lugar seja para sempre um grito de desespero e um aviso para a humanidade…” .

Alguns se contentam com o glamour dos cadeados de amor na “Pont des Arts”, mas marcos significativos orientam nosso futuro. O autor aos Hebreus dizia “temos um altar”.

É um desperdício deixar de marcar os locais ou momentos em que vivemos grandes experiências. São pontos em nossa linha de tempo onde voltaremos para nos impulsionar ou recomeçar. 

Estabeleça marcos espirituais significativos. Jonas lembrava da oração feita no ventre de um peixe. Paulo, da sela de um cavalo onde viu uma grande luz e caiu por terra. Jacó, de um travesseiro-pedra onde teve um sonho e viu a Deus. Jabez recordava de uma oração em que pediu a Deus que o abençoasse muito. 

Não deixe de confessar a Jesus Cristo publicamente, e anote isso num cartão. Seja batizado. Tome a Ceia do Senhor. Faça retiros, sabáticos e votos.